Todos os direitos reservados. Ana Catarina Carvalho. Com tecnologia do Blogger.

Largar o medo...

Já passa da meia noite. Os últimos dias não me têm deixado dormir e têm sido um misto de entusiasmo com cansaço e muito trabalho.

Dei por mim a pensar, enquanto via o concerto de uns amigos, este fim de semana, que muitas vezes preocupamo-nos tanto com os nossos problemas que eles não nos abandonam. Por mais pequenos que possam parecer para os outros, para nós são sempre o fim do mundo e temos todo o direito de nos sentirmos assim. Podem dizer-nos mil vezes que não temos razão, mas se o sentimos é porque temos. É legítimo. É um sentimento que nos pertence. Mas que se não o abandonarmos, ele também não nos deixa continuar. 

Sentada naquela cadeira, enquanto ouvia dois músicos brilhantes tocar (btw, ver aqui), dei por mim a pensar «O que é que eu estou a fazer? Todas as minhas procupações e momentos mais ansiosos não passam de entusiasmo disfarçado...» Vou mudar de cidade, vou mudar a minha vida e, como toda a gente que passa por qualquer mudança, estou assustada, e isso tem-se refletido no meu dia a dia. 

Falar é simples, mas só quem já esteve nesta situação é que entende ao certo... imaginem pegarem na vossa tralha toda, física e emocional, e partirem ao desconhecido pela primeira vez. Para uma cidade que adoram, mas que não conhecem, para um lugar que vos soa a casa, mas que é totalmente diferente de onde sempre viveram, para uma cidade onde têm que recomeçar do zero. ZE-RO. Por alguém, por amor, no fundo. Estou cheia de medo, obviamente! Nunca vivi fora, sempre estudei em Braga, sempre cá vivi e é aqui que tenho e fundei tudo. O blogue, a minha profissão, os meus alunos e os meus mil afazeres. Foi aqui que me fundei a mim mesma. 

Durante aqueles 3 minutos da música que soava na minha cabeça pensava nisto tudo e no mundo que tinha à minha espera. No fundo, que importava onde ficar, onde trabalhar, como me desenrascar, quando a única e verdadeira coisa que sempre importou foi o desejo de tornar esta relação à distância numa relação lado a lado? Nada... nada importava, porque sempre valeu a pena todo o esforço e sempre vai valer porque o momento é o certo. E porque a pessoa é a certa, também. 

Está na altura de largar o medo, porque 'nós conseguimos sempre'. We're OK. 

[Estejam à vontade para partilhar as vossas aventuras e os vossos testemunhos comigo, vocês, que largaram tudo em busca de algo, contem-me a vossa história de amor: seja por outra cidade, por outra pessoa ou pela profissão.]

You May Also Like

1 Baton(s)

  1. Eu, tal como muitos profissionais de saúde, largo todos os dias a estabilidade para exercer a profissão que escolhi. E por saber como é difícil largar o medo, desejo-te toda a sorte do mundo! A vida só anda quando arriscamos. Se nos faz felizes vale a pena! (: Um beijjnho

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário. ♥
(os comentários são respondidos aqui no Blog)