Autoestima,

O Meu Corpo (Im)Perfeito 3.1

27.1.18 Ana Carvalho 2 Comments

Ultimamente, muita gente tem comentado que emagreci. Que se nota, que estou bonita. Alguns até perguntam os 'segredos'. Não há segredos, foi uma questão de saúde que abordarei com mais tempo e calma. No entanto, hoje venho falar de uma parte deste tema que me afecta todos os dias, quando me olho ao espelho. A evolução, a constante mudança, o não reconhecer da própria imagem.

Para quem, como eu, nunca entendeu bem o seu próprio corpo, a tarefa de assumir e reconhecer mudanças positivas é árdua. É demorada, cansativa e, sobretudo, contínua. Até à data, ainda não consigo olhar para duas fotos e dizer se estou mais magra ou mais gorda. Para mim, são iguais. A pessoa é a mesma, o corpo é o mesmo, por isso o tamanho também deve ser o mesmo... Torna-se difícil aceitar a mudança quando se lutou contra ela, maioritariamente imposta por terceiros, durante tanto tempo...

Hesito sempre nas mudanças. Gosto do meu conforto, do que consigo controlar, do que não me baralha a mente. Esta mudança, ainda que necessária, confunde-me e leva-me a olhar para o espelho várias vezes e a não ver aquilo que os outros vêem. Apesar de saber que é um caminho que tem que ser feito, volto a frisar, por uma questão de saúde (porque adorava o meu corpo dantes e continuo a adorá-lo agora), nem sempre foi fácil aceitá-lo. A ideia de ter que mudar todos os meus hábitos alimentares, de ter que precisar de ajuda para o fazer, assustava-me. A ideia de não conseguir encontrar um profissional que não me deitasse abaixo constantemente era o meu maior receio. 

Não quero com este texto dizer que quero ser magra. Nada disso. Uma das minhas preocupações sempre foi continuar a ser plus size e manifestei-o logo na primeira consulta. Afinal, isso faz parte da minha identidade. Apenas quero ser saudável e para lá tenho caminhado.

As mudanças só fazem efeito em nós quando nos apercebemos que estamos a perder em relação à vida. Nem sempre têm que ser drásticas, nem sempre tem que ser um esforço hercúleo. No entanto, cada mudança é um esforço, e eu tenho feito o meu, sobretudo no que toca a olhar ao espelho...

Para mais sobre este tema:
O Meu Corpo (Im)Perfeito - Agosto de 2015

E SE ESPREITASSES AQUI?

2 comentários:

  1. Concordo contigo e até me revejo nas tuas palavras! És linda de qualquer forma mas a nossa saúde está sempre em primeiro! :)

    ResponderEliminar
  2. A mudança é difícil mas estás de parabéns por pores a tua saúde em primeiro lugar.
    Tem uma boa semana!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário. ♥
(os comentários são respondidos aqui no Blog)