7.3.17

Nos saudosos campos do Mondego...

Na altura do Carnaval, fui passar uns dias a Coimbra. Como sabem, visto a pele de professora todos os dias, o que impossibilita a regularidade das minhas férias (mesmo quando os alunos fazem interrupções de Natal, ou Páscoa, eu trabalho na mesma, por vezes até com um horário mais complicado).

Desta vez, estava a precisar de sair e desanuviar, de mudar de ares por uns dias. Nunca tinha explorado Coimbra, e pude fazê-lo com alguém que me é especial e que lá viveu, no verdadeiro sentido da palavra, e estudou durante 4 anos. 

Coimbra fez-me bem, fez-me sentir coisas que não esperava, fez-me repensar o meu dia a dia, o meu mundinho e o meu bem-estar. Fez-me sentir em casa, como um lar onde já tinha passado anos, sem nunca antes ter lá estado. Fez-me soar melodias na cabeça, fez-me desligar e descomprimir. Fez-me chorar na despedida, por não querer voltar para casa.

Parti, com uma promessa de voltar. De preferência, com a mesma companhia.

"Estavas, linda Inês, posta em sossego, 
De teus anos colhendo doce fruito, 
Naquele engano da alma, ledo e cego, 
Que a Fortuna não deixa durar muito, 
Nos saudosos campos do Mondego, 
De teus fermosos olhos nunca enxuito, 
Aos montes ensinando e às ervinhas 
O nome que no peito escrito tinhas."
Lusíadas, Canto III, estância 120
Image and video hosting by TinyPic
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Ainda não visitámos Coimbra, mas estamos desertos por o fazer. A ver se tratamos disso! :)

    ResponderEliminar
  2. É tão bom sermos turistas no nosso próprio país :)

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário. ♥
(os comentários são respondidos aqui no Blog)