13.5.15

Entrevista a Kaluxa Sousa || O Diário De Uma Gorda


A Kaluxa é uma pessoa super amável que tive o prazer de conhecer no passado dia 9 de Maio, quando esteve presente na Boutique da Tereza, para a apresentação do seu último livro «O Diário de Uma Gorda». O Vestígios de um Batom esteve presente e à conversa com a escritora.

Porque decidiu escrever «O Diário de Uma Gorda»?

Decidi escrever o Diário de uma Gorda porque sempre o fui e também porque achei que seria importante para quem o é e para quem lida com as gordinhas.

Acha que há alguma diferença entre as pessoas que sempre foram gordinhas e as que ganharam peso em algum momento da sua vida?

Sem dúvida alguma,acredito que será muito mais complicado para quem já foi magra do que por exemplo para mim que não tenho imagem de tal.
Quem o foi suponho que vive na esperança de ter o seu corpo de volta,e não será de todo uma tarefa fácil.

Durante a sua vida já sofreu algum tipo de preconceito? Como lidou com a situação?

Preconceito,preconceito não posso afirmar que fui vitima,felizmente.
Mas como todas as gordas especialmente na adolescência fui rotulada de nomes "fantásticos" como "badoxa" "Baleia" esses termos que é típico rotularem a quem é gorda(o).

Acha que Portugal está preparado para aceitar as gordinhas?

Portugal estaria preparado para aceitar as gordinhas se a nossa própria sociedade não ditasse padrões de beleza onde está incluído o TAMANHO.Mas julgo que já foi pior.
Mas na minha opinião esse PRECONCEITO vai existir SEMPRE.

Que conselho daria a alguém que tivesse peso a mais e não se sentisse bem com a sua imagem ou com os comentários e olhares indesejados?

Aqui estão duas perguntas distintas:
Em primeiro lugar não gosto de dar conselhos,pois cada um de nós reage de forma diferente.

Mas posso deixar a minha opinião:
Se não gosta,nem consegue aceitar o seu corpo como é,faça algo para mudar,peça ajuda,para gostar de si.Mas por SI.

Se realmente gosta ou aprendeu a gostar de si e só não consegue lidar com os comentários de terceiros,IGNORE,faça o seu processo de meditação e aceite algo que é seu e que caminha consigo todos os dias.

Não sou de todo defensora da obesidade,mas sim da integridade física moral e humana.
Seja de que tamanho for temos que ser respeitadas,como seres humanos,como mulheres que somos.
A vida é uma passagem e ser GORDA não é ser DIFERENTE é ser MAIOR.
Diferentes somos todos nós essa é a grande diferença!
Vivam e amem-se só nada mais!
________________________________

Agradeço a Kaluxa toda a disponibilidade e simpatia e à Boutique da Tereza pelo convite.
Aproveito para vos contar que a Kaluxa tem um programa chamado Larga Definição, onde entrevista semanalmente várias pessoas dentro deste contexto. Convido-vos a passar por lá e a deixar o vosso gosto! 


Comentários
1 Comentários

1 comentário:

  1. Nós por cá já conhecíamos o trabalho da Kaluxa e temos tentado partilhar sempre as entrevistas dela no Larga Definição.

    A mensagem principal vai mesmo de encontro ao que nós valorizamos no nosso espaço que é nada mais nada menos a IDENTIDADE. Cada ser pode ter tanto para dar e o que a nossa sociedade hoje em dia faz é olhar para embalagem e para o pacote, porque EM TUDO é o que importa: estamos na era gourmet e na era da publicidade! No primeiro o que importa é o aspecto e não o conteúdo, no segundo o que importa é o que "promete" e não que na realidade é...enfim!!! Será assim tão bom viver num mundo de fantasia? Para mim não, muito obrigada!

    Beijinhos, parabéns pelo trabalho
    http://manual-da-moda.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário. ♥
(os comentários são respondidos aqui no Blog)