Novex || Serum Capilar Frutas Cítricas 🍊🍋

Já vos disse que gosto mesmo muito deste produto? Esta é a minha terceira embalagem e já não vivo sem ele. Tenho o cabelo oleoso e o couro cabeludo muito sensível - às vezes as pessoas até pensam que, em vez de pintar o cabelo, pintei a cabeça toda, de tão vermelho que fica - e este spray atua como calmante nessa zona também. 

Este Spray de Frutas Cítricas ajuda a aliviar a comichão e a diminuir a oleosidade dos fios. Ora, isto, principalmente nestes dias de calor em que me sinto sempre quente, é uma maravilha! Mal acabo de lavar o cabelo e de secá-lo levemente com uma toalha, aplico o produto e deixo-o atuar durante uns dois minutos. Este spray não deixa, de todo, o cabelo oleoso, tem uma textura super líquida - quase água - e é super refrescante...tanto no cheiro, como no seu efeito. 

Na semana passada, não aguentava a comichão, juro que era insuportável. Mas este spray salvou-me a vida! Não mais comichão, nem aquela sensação de couro cabeludo a 'ferver'!

Podem encontrá-lo no site da Embelleze, ou em lojas como Pluricosmética ou que vendam produtos destinados a cabelo, e ronda os 8€, dando para imensas utilizações!

Wedding Look

Na semana passada, o meu primo casou. Esteve um tempo incerto durante toda a semana e acabou por estar um dia super quente - a rondar os 36º. O vestido estava escolhido há muito e é da Boutique da Tereza. Um modelo lindo, rendado, que podem ver em mais cores aqui. Decidi arriscar. Geralmente, opto por uma cor mais neutra, mais 'subtil', mas senti que precisava de soltar as amarras e escolher algo diferente. Sem dúvida que não me arrependi. Acrescentei ao vestido uma pequena manga, com receio do frio - e porque não me sinto confortável com braços descobertos. Aqui ficam alguns detalhes de um dia muito especial.

Dama de Copas || O primeiro Bralette até à copa G!


Imaginem...Imaginem só o conforto de um Bralette para maminhas grandes!!! Sem aros, em formato triangular, com o tamanho certo de soutien até à copa G, sem nunca comprometer o suporte do peito! Imaginem a liberdade, sem desconforto... Imaginem usar tops mais transparentes sem problema nenhum, com este bralette...Imaginem só... 
Já imaginaram?


Há quanto tempo não tens tempo para ti?

Pensa bem...há quanto tempo não tens tempo para ti? Para respirar, para relaxar, para simplesmente não fazer nada...? 

Às vezes dou por mim a pensar que não me chegam as 24h de um dia, que quero mais. Que quero mais projetos, mais hobbies, mais afazeres, mais coisas... Claramente que volto a mim num segundo e penso que afinal sou maluca, devia era assentar, juntar-me com o moço, casar e ter filhos e um cão.

Tenho sentido uma pressão descomunal, muitas vezes vinda de mim mesma, para fazer o percurso 'normal' das coisas. Mas, afinal de contas, o que é o 'normal'? Quem dita a normalidade? Não é suposto ser eu...? Sinto à minha volta um turbilhão de pessoas que se começa a casar, juntar, comprar casa e criar negócio ainda antes dos 30... Ora, eu já vou a caminho dos 28. Casa dos pais. Namorado na Covilhã, a 300km. Sem negócio. Sem filhos. Sem cão. Chego muitas vezes ao final do dia a pensar que está algo de errado comigo, porque toda a gente avança e eu sinto-me estagnada.

'Estagnada? Mas estás parva?!' - pensam vocês - sim, estagnada. Tipo aquelas poças de água da chuva que ali ficam até alguma criança nos saltar em cima - o que às vezes faz parte do meu dia a dia, literalmente... É aí que entra o pânico, a insegurança, o medo de falhar e de não conseguir... Com o medo de falhar posso eu bem! Não me assusta. Se falhar, levanto o rabo e continuo. Agora, o de não ser capaz já tem algo que se lhe diga...

O meu namorado costuma dizer que o medo é castrador. E é. Mas como combater esse medo? Como continuar sem o sentimento de 'normalidade' que me falta?

Um dia mostro-vos a minha agenda... Como é possível ser 'normal' no meio dela?

Sobre as mudanças...

Digam-me que é fácil mudar. Que se faz de um dia para o outro. Que não dói, que não mói, que passa. Que não é estranho vermos a nossa imagem mudar ao espelho, que é simples reconhecer a pessoa que lá está, com um corpo diferente, a acenar do outro lado.

Digam-me que é simples mudar. Que é tipo as massas instantâneas, que se colocam uns minutos no microondas e saem prontas. Que é como quem anda de bicicleta e nunca se esquece o que é mudar.

Mudo a cada instante. De cabelo, de maquilhagem, de batom. Até de alunos. A mudança é uma constante na minha vida. Às vezes penso que já estou mais do que acostumada, que levo a mesma com uma perna às costas. Estou sempre tão enganada...

Mudar é difícil. Mas quando não se muda, não se evolui...